4 de nov de 2008

Manicómio Global

As sociedades actuais estão a transformar-se num «grande manicómio global», tão grande vai ser, no futuro, o número de pessoas afectadas por doenças do foro psíquico, defende o psiquiatra e investigador brasileiro Augusto Cury.

«O mundo vai ser um grande hospital psiquiátrico. As doenças vão aumentar, não tenho dúvida nenhuma», disse, em entrevista à Lusa, após uma conferência que realizou em Penafiel. «O modelo de sociedade actual transformou-se numa fábrica de pessoas stressadas e ansiosas, que apresentam sintomas como a irritabilidade, a impaciência, a intolerância e pensamentos antecipatórios», explicou.

Para o investigador, não espanta que um número crescente de pessoas tenha dores de cabeça e musculares, queda de cabelo, fadiga, défice de concentração e défice de memória, sintomas que, sublinha, decorrem muitas vezes do modo de vida agitado que têm.

O «Síndrome do Pensamento Acelerado»

«O normal é ter essa sintomatologia, o anormal é ser tranquilo, sereno, trocar experiências de vida com as pessoas que nos rodeiam, não ter medo das nossas lágrimas diante dos nossos filhos, não ter medo dos nossos fracassos, não ter medo de falar deles diante dos nossos alunos», disse.

Augusto Cury considera que a situação se agravou nas últimas décadas, marcadas pela globalização da economia, mas também a globalização da informação, que conduz àquilo que diz ser o «Síndrome do Pensamento Acelerado».

Segundo o psiquiatra, as pessoas são hoje mais inseguras do que eram no passado, «mas o verniz demonstra que elas são falsamente seguras»: «Elas vendem a imagem de que está tudo bem, vendem a imagem de que a sua vida não tem conflitos, mas, por dentro, estão chorando».

«Truques» para recuperar equilíbrio emocional

Augusto Cury insiste em que «a sociedade moderna tomou o caminho errado», porque as pessoas têm cada vez mais uma vida exteriorizada e não sabem «desenvolver a arte da introspecção, da observação, da capacidade de pensar antes de agir, de se colocar no lugar dos outros».

O psiquiatra diz que as pessoas conseguirão um maior equilíbrio emocional «se derem ao outro sem esperar demais o retorno, se entenderem que uma pessoa que fere é uma pessoa ferida e se nunca exigirem dos outros o que os outros não podem dar».

O investigador apresentou o livro «O Código da Inteligência - Formação de Mentes Brilhantes», onde propõe uma nova teoria sobre a inteligência humana. O psiquiatra aponta, no seu novo livro, «doze leis fundamentais» para as pessoas mudarem a sua qualidade de vida, propondo «um caminho menos agitado e stressante e um diálogo permanente com o eu».

28-10-2008 - 16:15h - IOL


(Clicar aqui para ler original)

Nenhum comentário:

Biblioteca do Blog

Como Estudar

Ver vídeo aqui

Lições de Ética

ver vídeo aqui e aqui

Autismo

Ver vídeo (foolish Wise ones) aqui e aqui

Léxico de Psi.

Emotional intelligence Type of intelligence defined as the abilities to perceive, appraise, and express emotions accurately and appropriately, to use emotions to facilitate thinking, to understand and analyze emotions, to use emotional knowledge effectively, and to regulate one's emotions to promote both emotional and intellectual growth.

Glossário de Psicologia Clicar aqui

Conceito de Mãe: Apesar de algumas competências exigidas a uma “mãe”, para criar e/ou educar uma criança, se relacionarem com a vertente biológica, a maior parte delas são desenvolvidas por aprendizagem social. Assim, quando falamos em “mãe”, não estamos propriamente a referir-nos à mulher que dá à luz, mas sim a um adulto significativo possuidor das competências necessárias para cuidar de um bebé e que, dispondo de tempo para dedicar à criança, se mostra capaz de lhe proporcionar experiências positivas, estimulantes, e de lhe dispensar a atenção e o afecto necessários, de forma a possibilitar o desenvolvimento das suas potencialidades.

J. S., n.º14, 12º ano CAD