15 de ago de 2007

Cais de Embarque...

Ver fora das coisas é fácil e vão, pois é por dentro das coisas, que elas verdadeiramente são

Para que as ideias muitas vezes ganhem força e vigor, e sejam apreciadas, é importante que sejam apresentadas com brevidade e qualidade... Mas que pode um velho aprendiz como eu oferecer aos aprendizes mais novos que comigo vão agora viajar nos fabulosos mares do conhecimento?

Para quem na vida sempre teve mais perguntas do que respostas esta é uma dificuldade pessoal que estou aqui a ultrapassar... Diz-me o coração (porque é sempre importante escutá-lo/percebê-lo para guiar a nossa razão) que, do que mais importante existe para alcançar a felicidade, e crescimento pessoal, é: Olhar por dentro das coisas e procurar o seu lado mais brilhante/positivo... É o melhor que tenho para oferecer... Aprender este essencial, para mim, sentido da existência é dar um passo de gigante na construção do nosso promissor futuro...

Como li há uns meses, num texto lindíssimo de um pai para um filho, deixo aqui estas palavras de alento:

"(...) nada temas, tudo passa... A vida não é uma ameaça, somente fruto que cresce e amadurece, enquanto o tempo que a alma perpassa(...)"

Partamos à aventura, sem medos, coração aberto, em busca da liberdade.....


José Carlos Queirós Nunes Ribeiro (1907-1949) nasceu em Lisboa e faleceu em Paris. Frequentou a Faculdade de Direito de Coimbra, tendo colaborado em várias revistas, tais como Presença, e Contemporânea, com poesias e artigos de crítica literária. Recebeu em 1935 o Prémio Antero de Quental do Secretariado de Propaganda Nacional com a obra Desaparecido. Foi director das revistas Panorama (1941) e Litoral (1944). A amizade de Carlos Queirós com Fernando Pessoa levou a que este último tivesse uma relação amorosa com sua irma, Ofélia Queirós.

Biblioteca do Blog

Como Estudar

Ver vídeo aqui

Lições de Ética

ver vídeo aqui e aqui

Autismo

Ver vídeo (foolish Wise ones) aqui e aqui

Léxico de Psi.

Emotional intelligence Type of intelligence defined as the abilities to perceive, appraise, and express emotions accurately and appropriately, to use emotions to facilitate thinking, to understand and analyze emotions, to use emotional knowledge effectively, and to regulate one's emotions to promote both emotional and intellectual growth.

Glossário de Psicologia Clicar aqui

Conceito de Mãe: Apesar de algumas competências exigidas a uma “mãe”, para criar e/ou educar uma criança, se relacionarem com a vertente biológica, a maior parte delas são desenvolvidas por aprendizagem social. Assim, quando falamos em “mãe”, não estamos propriamente a referir-nos à mulher que dá à luz, mas sim a um adulto significativo possuidor das competências necessárias para cuidar de um bebé e que, dispondo de tempo para dedicar à criança, se mostra capaz de lhe proporcionar experiências positivas, estimulantes, e de lhe dispensar a atenção e o afecto necessários, de forma a possibilitar o desenvolvimento das suas potencialidades.

J. S., n.º14, 12º ano CAD