9 de out de 2012

Preparação do teste de Filosofia 11º Ano/Lógica Silogística

Aproxima-se a data do teste e são necessários alguns simples conselhos... Em primeiro lugar muita atenção na leitura dos enunciados, verificar muito bem o que é pedido e obedecer escrupulosamente ao que é solicitado.

Avaliar todas as regras dos silogismos antes de indicar a sua validade. Indicar também termos, figura e modo.

Dar muita atenção às sugestões do professor em aula. O professor tenta sujeitar os alunos a exercícios/condições limite para que estejam o melhor preparados para teste e/ou futuro exame. Mais tarde vão verificar que o teste será bem mais acessível pois sentir-se-ão bem preparados. 

Conhecer muito bem as regras silogisticas, utilizar o mail do blog para tirar qualquer dúvida. O professor tem a convicção de que os bons resultados estão perfeitamente ao alcance dos alunos... Só lhes é pedido trabalho... Se tal acontecer repetir-se-á o cenário habitual de bons resultados. Resistir às distrações, concentração absoluta no que se está a fazer, domínio da matéria é o objetivo do trabalho que tem sido realizado em aula... É preciso ter confiança nas nossas capacidades, não desistindo perante nenhuma adversidade. Na generalidade tenho observado que o domínio da matéria está a correr bem e as dificuldades que tenho observado podem ser ultrapassadas durante os próximos dias de preparação para o teste. Ao trabalho...

Nenhum comentário:

Biblioteca do Blog

Como Estudar

Ver vídeo aqui

Lições de Ética

ver vídeo aqui e aqui

Autismo

Ver vídeo (foolish Wise ones) aqui e aqui

Léxico de Psi.

Emotional intelligence Type of intelligence defined as the abilities to perceive, appraise, and express emotions accurately and appropriately, to use emotions to facilitate thinking, to understand and analyze emotions, to use emotional knowledge effectively, and to regulate one's emotions to promote both emotional and intellectual growth.

Glossário de Psicologia Clicar aqui

Conceito de Mãe: Apesar de algumas competências exigidas a uma “mãe”, para criar e/ou educar uma criança, se relacionarem com a vertente biológica, a maior parte delas são desenvolvidas por aprendizagem social. Assim, quando falamos em “mãe”, não estamos propriamente a referir-nos à mulher que dá à luz, mas sim a um adulto significativo possuidor das competências necessárias para cuidar de um bebé e que, dispondo de tempo para dedicar à criança, se mostra capaz de lhe proporcionar experiências positivas, estimulantes, e de lhe dispensar a atenção e o afecto necessários, de forma a possibilitar o desenvolvimento das suas potencialidades.

J. S., n.º14, 12º ano CAD